domingo, 20 de maio de 2012

Decisão

  Decidi que sempre vou mudar quando for necessário (na  minha visão de necessidade), porque eu ficaria com a mesma mentalidade de quando eu tinha 12/13 anos?
  Decidi que vou dançar conforme o meu ritmo próprio e não conforme a música que está tocando.
  Decidi que vou viver minhas experiências, porque eu tenho que me posicionar diante das minhas situações do mesmo jeito que outras pessoas se posicionaram diante das situações delas mesmo a minha vida sendo singular a delas?
  Decidi gritar quando isso for minha vontade.
  Decidi pular quando isso for o meu desejo.
  Decidi fazer tudo do meu jeito, eu me pertenço, eu mando em mim.
  Decidi fazer tudo que é bom pra mim (na minha concepção de coisas boas).
  Decidi acreditar no que é viável para minha mente acreditar, e no que quero, claro.
  [...] Aí finalmente me senti melhor, posicionada no mundo (no meu mundo, no meu lugar por aqui).
  A minha missão no mundo é só viver, e se me falaram tanto em liberdade, ah a famosa liberdade, eu vou viver livre pura e simplesmente porque assim decidi eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário