sexta-feira, 27 de março de 2015

Lua

Hoje tá tudo tão embasbacado. Cadê o prazer dessa vida? O meu estado é confuso. Mas que que isso? Falta água. Falta você? Um dia alguém me disse: Só viva. Mas pra quê esse "só"? Viver é mais complicado do que parar parece. Estou vivendo? Tá foda! Focas são fofas? Elas aparecem em fotos. Será que vou dormir enquanto escrevo? É provável.
Duas Palavras: Som e Camisa. Só. Isso sim pq posso usar "só".
Síndrome, déficit de atenção, dor na veia. Lua.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Adeus?

E eu já me pego pensando em como será a nossa despedida… Como que vai ser a última vez que te ver? Será que você entenderá a gravidade que vai ser te ver pela última vez? Será que você entenderá que eu vou perder a sensação de gravidade em meus pés a última vez que te abraçar? Isso se eu tiver a oportunidade de te abraçar…
Aí eu imagino uma daquelas despedidas de filme, em que as mãos de tocam, os braços se entrelaçam e os lábios se prendem… só que não será assim… Será: em menos de duas semanas vou te perder, [e o que mais dói é] te perder de novo.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Conflito
atrito 
grito
sumiço...

Sonhos

  Hoje tive muitos sonhos, um deles foi no ônibus, neste sonho os seus lábios encostavam nos meus: foi tão "assustador" que imediatamente eu acordei.

domingo, 1 de setembro de 2013

Um poema

O que escrevo é morto
o que te dou é vazio.
Mas se tu lês me torno vivo
se recebes me torno cheio.

sábado, 20 de julho de 2013

terça-feira, 16 de julho de 2013

Acho que ninguém vai ler, só eu mesmo

Vejo que só tenho falado besteira ultimamente (na verdade sempre falei besteira, mas a de agora é mais grave). 
Quando falar besteira agora entende-se como um sinônimo pra "tudo o que aflige constantemente a meses".
Li minhas postagens e vejo que pareço uma daquelas meninas idiotas, talvez eu seja uma delas.
O bom é que tenho total liberdade de escrever aqui o que eu quiser, já que ninguém acessa isso aqui mesmo.
Enfim, são quase uma da manhã, e to relativamente sem sono porque acordei tarde, época de férias é sempre assim. 
Sinto saudades de algumas pessoas. 
A 1ª pessoa parece não se importar comigo, liga as vezes por obrigação, talvez pra eu não me sentir tão abandonada (que besteira né?)
A 2ª pessoa considero muito importante, mesmo com pouca vivência, sinto amor, e sei que essa pessoa não lembra muito de mim, mas sei que não é culpa dela (e nem obrigação também)
A 3ª pessoa devo desculpas, apesar de que palavras não consertam muita coisa, devo ter feito essa pessoa chorar ainda mais, sabendo que eu não a ajudei em NADA mesmo sendo convicta de que a estava amando. Porra, odeio ser ignorante e ter sido mais ainda naquele dia.
A 4ª pessoa não sei dizer o que nos mantem afastados. Vi essa pessoa a poucos dias, e [praticamente] posso falar quando quero com ela. Na verdade a saudade é de algo que nunca aconteceu (é besteira, é claro que não ia ser algo que tivesse lógica)
A 5ª pessoa se eu pudesse me fundia a ela pra sempre. Sempre estou com saudades. (ah não sei o que mais falar sobre isso, talvez eu seja desequilibrada, doentia, ou só tosca mesmo)
A 6ª pessoa é recente (mais recente que as anteriores), mas que faz um bem muito singular, que ninguém nunca me fez, estou apaixonada pela forma que me entende, que a entendo também, é como se nossas partículas tivessem vindo da mesma estrela, uma bem distante, que mais ninguém da terra tivesse partículas dessa estrela também. E preciso de um abraço bem forte dessa pessoa.
A 7ª pessoa me traz tranquilidade, uma tranquilidade bem peculiar e divertida, queria ver o rosto dessa pessoa todas as vezes que preciso ser mais amena.
A 8ª pessoa tenho minhas desconfianças, mas seria bom vê-la, por isso sinto saudade.
A 9ª e 10ª fazem falta porque carregam o meu passado que conhecia menos os problemas (ou que ignorava eles)
A 11ª não está mais aqui, seria ótimo se estivesse, essa pessoa teria orgulho de mim, e me apoiaria como nenhuma outra pessoa apoiou. Faria eu me sentir uma pessoa melhor no mundo.
A 12ª pessoa eu magoei. Sinto falta de senti o calor desta bem pertinho de mim, o abraço mais desajeitado do universo mas que gosto tanto. 
Tem mais algumas pessoas, que faz anos que não vejo, que nem tenho notícias, que nem se lembram mais de mim, que as vezes tentam se reaproximar mas sinto falta do que eram e não suporto do jeito que são.
Escrevi pra caramba, mas é só pra eu ler mesmo, talvez leia daqui algumas horas, e de novo na semana que vem, e nos próximos meses, e no próximo ano e pense o quanto essas pessoas se aproximaram de mim ou se distanciaram ainda mais. 
Agora vou dormir, me sinto um tantinho melhor. Melhor por saber um pouco o que sinto.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Engraçado...

Faço piadas especialmente pra você...
pra você sorrir...pra te ver sorrir,
então na verdade são feitas de mim pra mim mesma
já que o prazer de te ver sorrir é todo meu...

E você nem acha graça nas piadas: Só ri pra não me deixar tão sem graça quanto elas.



domingo, 23 de junho de 2013

"Ame-o" é o que a massa encefálica diz;
"O AME!!!" é o que a alma diz.

O agora

  Se você vem, convém-me
  que eu esteja longe...
  Talvez, no horizonte,
  pra espiar se demoras dessa vez
  ou se vem correndo como sempre fez.

sábado, 22 de junho de 2013

Ontem

  E se eu te disser que não é o suficiente você me amar pra eu te amar porque o amor não é racional?

sábado, 16 de março de 2013

Giros

Você, por um acaso talvez, já notou que meu mundo gira em torno de você mesmo o meu mundo sendo você, ou seja, você é um egoísta girando em torno de si mesmo??

Pra você ler...

  O seu silêncio me preocupa
  A sua voz me encanta
  Me faz sentir o que quero [é óbvio que é você]
  e mesmo assim nem esboço reação.


  




...quem sabe né?